Todo mundo que resolve trabalhar por conta própria, seja para ter um pequeno empreendimento ou para atuar como freelancer, se faz a mesma pergunta: como ser um empreendedor? E ela realmente precisa ser feita, assim como a busca pela tão esperada resposta.

Mas você já pensou em colocar a sua energia mais nos seus erros do que nos seus acertos?

Isso mesmo! O que mais tem hoje na internet e nos livros sobre empreendedorismo são as respostas sobre como ser um empreendedor e garantir o sucesso de um negócio. O que não tem são informações com relação aos erros, aqueles que podem prejudicar consideravelmente a nossa trajetória profissional.

Para facilitar, listei algumas dicas bem interessantes sobre os erros mais comuns que qualquer empreendedor individual pode cometer.

Quer saber quais são eles? Então leia os próximos tópicos!

Quais são os erros mais comuns dos empreendedores individuais?

Mais importante do que se preocupar em saber como ser um empreendedor e conquistar o sucesso, é entender os tipos de erros que você pode estar cometendo e que de alguma forma atrapalham o seu negócio.

Talvez isso esteja impedindo que cresça e que conquiste mais clientes.

Vale a reflexão!

Informalidade

A maioria dos pequenos empreendedores, em especial os freelancers, começa atuando de maneira informal, sem um registo como Microempreendedor Individual (MEI).

Até aí tudo bem. Todos sabemos que os impostos podem pesar no bolso, principalmente se você acabou de montar o seu negócio e ainda tem poucos clientes.

O único problema é que não emitir nota fiscal, não abrir conta bancária como pessoa jurídica e, dependendo do negócio, não conseguir usar máquinas de cartão de crédito, pode começar a atrapalhar o seu crescimento.

Existem clientes, por exemplo, que só contratam freelancers que emitem nota fiscal. E o pior é que dependendo da empresa, o cliente realmente não consegue contratar o serviço sem a emissão do documento.

Mas o que grande parte dos profissionais não sabe, é que a taxa paga pelo MEI é bastante baixa e ela ainda dá direito a alguns benefícios bem atrativos.

Portanto, se ainda não se formalizou, avalie essa possibilidade. Ela vai proporcionar mais corpo e profissionalismo ao seu negócio, além de oferecer alternativas bastante interessantes para você e para o seu cliente.

Não montar um plano de negócios

O plano de negócios é essencial para você estruturar o seu projeto de forma assertiva.

Ele permite, por exemplo, que você entenda quem é o seu cliente potencial, quais os recursos que necessita, quais os meios que usará para chegar no público e até mesmo se o seu serviço é realmente sustentável.

Assim você lança um projeto inteligente e ainda evita erros futuros que podem inclusive colocar tudo a perder.

Leia esse artigo que fizemos sobre como montar um plano de negócios.

Não se organizar financeiramente

Você tem certeza de que consegue se manter financeiramente caso saia do seu emprego formal para atuar exclusivamente como freelancer?

Será que conseguirá pagar as despesas que o negócio exige?

Você vai precisar criar campanhas no Google e nas redes sociais para impulsionar o seu serviço e pagar sites especializados em jobs para freelancers. Além disso, possivelmente terá custos com condução ou gasolina para ir a reuniões com clientes, com o aluguel do coworking caso não possa trabalhar de casa e até mesmo com a conta de celular que pode aumentar devido à quantidade de ligações para os seus clientes.

O planejamento deve ser anterior ao lançamento do projeto. Portanto, faça primeiro o plano de negócio para ver se o que pretende montar é realmente viável. Se for, crie o seu fluxo de caixa. Use para isso uma planilha simples, mas inclua tudo o que entra e o que sai e também as previsões futuras.

Se for preciso, avalie a possibilidade de contratar um contador. Ele pode ajudar com um passo a passo para o controle das suas finanças, além de orientar com relação às opções de enquadramento om menor custo tributário.

Não se capacitar

Esse é um dos pontos mais importantes na hora de pensar em como ser um empreendedor.

Já imaginou quantos freelancers fazem exatamente o que você faz? Com essa modalidade em ascensão, pode ter certeza de que é realmente muita gente.

Você precisa se diferenciar e entregar valor para o seu cliente e não apenas um serviço.

Portanto, capacite-se ao máximo. Mergulhe de cabeça no seu negócio e nas atualizações que ele passa. Mas procure entender também o seu mercado e a concorrência.

Por fim, ofereça uma solução que resolva os problemas dos clientes e que os ajude a conquistar metas.

Faça a diferença, coloque-se no lugar do público e dê sempre o seu melhor em tudo que fizer!

Ignorar as estratégias de marketing

Não adianta se cadastrar em um site de freelas e ficar esperando o seu cliente te encontrar.

Vá atrás dele. Faça campanhas nas redes sociais e no Google, participe de grupos do Facebook relacionados ao seu negócio, crie e divulgue o seu portfólio, exponha os seus serviços e faça uso de estratégias de marketing eficazes.

Você precisa ser uma autoridade no seu mercado. Lembre-se de que existem diversos freelancers fazendo o mesmo que você. Então, faça a diferença!

Agora com certeza você já sabe não só como ser um empreendedor, mas também que tipos de erros não deve cometer no seu negócio.

Pode ter certeza de que evitar essas situações vai ajudar muito para que conquiste clientes e um bom espaço no mercado.

E você, costuma cometer esses erros? Comente aqui!