Sabe o que quer dizer pivotar uma startup? Nós vamos contar!

O termo pivotar, muito utilizado pelos empreendedores, faz referência à palavra pivot, em inglês, que significa girar.

Isso quer dizer que quem “pivota” está fazendo uma mudança em um negócio ou projeto. Só que essa mudança não é algo pequeno. Na verdade, ela é praticamente uma revolução na startup, algo complexo e que pode fazer com que a empresa se torne muito maior do que é.

Acha que o seu negócio precisa de uma repaginada para atingir o resultado que espera? Então fique por aqui e faça a leitura desse artigo!

Você vai entender mais sobre o termo pivotar, além de refletir sobre as ações que pode realizar na sua empresa, seja ela uma startup ou não.

Por que é importante pivotar uma startup?

Em uma startup, o ato de pivotar é uma importante estratégia que vai direcionar o seu projeto.

É isso aí! A ideia é que o negócio gire em uma outra direção, sempre mantendo a sua base para não perder a posição que já conquistou.

Portanto, pivotar não significa desistir, mas sim dar ao negócio uma nova direção, desde que ele mantenha a sua essência.

Ficou complicado? Vamos simplificar!

Desistir significa fechar as portas da empresa, levando com você apenas a experiência e o conhecimento que ela proporcionou.

Ao pivotar, por outro lado, você não abre mão da startup, mas sim mantém a sua ideia central de projeto e apenas muda o contexto com que ele é feito, por exemplo.

A ideia do pivot é que você aproveite na sua nova estratégia tudo que já construiu, além, é claro, do ganho de experiência e conhecimento que estão sempre presentes em qualquer desafio.

Como pivotar?

Quem criou o termo foi Eric Ries, um americano que atuou em startups de alta tecnologia nos Estados Unidos.

A partir da sua experiência, ele criou um método chamado The Lean Startup, que tinha como foco eliminar desperdícios tendo como base a tríade construir, medir e aprender.

Para ele, pivotar vem como uma forma de mensurar se um negócio está saindo dentro do esperado. Caso não esteja, a proposta é que o empreendedor busque alternativas para a sua eficiência e crescimento.

De acordo com Eric Ries existem 10 tipos de pivot. Conheça-os!

1 – Zoom-In Pivot

Aquilo que antes era apenas uma funcionalidade do produto passa a ser o produto completo.

2 – Zoom-Out Pivot

O que já foi o produto completo passa a não ser suficiente para os clientes, se tornando apenas uma funcionalidade.

3 – Customer Segment Pivot

É quando o produto que está sendo testado resolve os problemas de um segmento de cliente que não estava previsto. Basicamente, é adaptar o produto ao público alvo correto.

4 – Customer Need Pivot

É quando identifica que o cliente tem um problema diferente do que você imaginou e assim precisa entregar um outro produto. É o mesmo que adaptar o produto ao cliente.

5 – Plataform Pivot

É quando identifica que é necessário alterar o produto de um aplicativo para uma plataforma ou vice-versa para que ele tenha mais eficácia.

6 – Business Architecture Pivot

Está relacionado com dois tipos de arquiteturas de negócios.

A primeira delas é a High Margin, Low Volume, específica para negócios B2B que precisam de vendas complexas.

E a segunda é a Low Margin, High Volume, para os negócios B2C e os mercados em massa.

Significa que aquilo que foi pensado para empresas, pode se adaptar melhor ao consumidor final ou vice-versa.

7 – Value Capture Pivot

É quando você precisa mudar o seu processo de captação de renda ou de monetização.

8 – Engine og Growth Pivot

Esse item está relacionado a três motores de crescimento:

– Viral – quando os clientes falam de você para os amigos

– Pago – realizado com propagandas

– Sticky – que ocorre quando o cliente busca alternativas

Um produto que foi visto por você como algo viral, por exemplo, pode precisar de um método de marketing para que chegue até as pessoas.

9 – Channel Pivot

É quando ocorre uma mudança no processo de entrega do produto ao cliente.

10 – Technology Pivot

É uma forma diferente de entrega de uma solução com o uso da tecnologia.

Os 10 tipos de pivot de Eric Ries são essenciais caso esteja pensando em pivotar a sua startup.

Qualquer um deles pode oferecer uma direção do que é preciso ser feito para que o negócio aconteça de forma realmente estratégica e que assim garanta o crescimento esperado.

Mas é importante que esteja atento aos sinais do mercado, dos clientes e dos concorrentes, bem como estar aberto às mudanças e novidades, tendo a capacidade de se adaptar aos cenários.

Isso significa que se o mundo está indo por um caminho e seguindo uma tendência, então você também precisa seguir essa tendência e entregar aos clientes o que eles realmente eles esperam e precisam. Caso contrário vai acabar “morrendo na praia”, literalmente.

Com uma concorrência tão acirrada, só sobrevive quem faz mesmo a diferença!

Mas não se esqueça de que antes de mudar é preciso fazer um planejamento cuidadoso dos passos que dará e de tudo que é importante para que o novo projeto seja bem construído e que traga um resultado eficaz.

Como o freelancer pode pivotar?

A realidade do freelancer não é diferente da realidade de qualquer outro empreendedor.

Na verdade, como já falamos por aqui em alguns artigos, você também é um empreendedor e precisa agir como tal.

Portanto, se entender que existe a necessidade de pivotar o seu negócio, não pense duas vezes.

Aí vai um exemplo prático. Vamos supor que você seja um programador que vende sites em wordpress. Até aí tudo bem, só que grande parte do mercado já entendeu que a fermenta é bastante simples de usar e, por ser gratuita, as pessoas estão preferindo criar sozinhas os seus próprios sites.

Por conta disso você começou a perder espaço no mercado. Chegou então a hora de pensar fora da caixa, certo?

O que acha de alternativas mais robustas para a criação de sites e com funcionalidades mais atrativas para os clientes?

Se souber vender bem o seu peixe e mostrar os diferenciais que o cliente vai ter, pode ter certeza de que as chances de ganhar novamente um bom espaço no mercado são bem grandes.

Viu como pivotar uma startup ou qualquer outro negócio é realmente importante? Analise o seu e, se for o caso, considere a possibilidade de uma mudança de estratégia.

E você, já precisou pivotar o seu negócio? Comente aqui!