1409863136521screencapture

 

Os EUA é o mundo todo têm passado por mudanças significativas nos últimos anos. Embora a propaganda do “2014 é o ano do Concurso Público no Brasil”, mais e mais pessoas têm aderido a um estilo de vida que troca o “salário + benefícios” por uma vida de projetos. De empreitada em empreitada elas montam sua independência financeira e, claro, buscam melhor qualidade de vida.

O movimento é mais intenso em cidades americanas, claro, a crise por lá anda solta. #ironia. Interessados em medir e entender melhor este movimento, grandes players do segmento se uniram para promover um estudo de campo sobre esta nação de empreendedores pessoais.

A pesquisa “Freelancing in America: a national survey os the new Worlforce”, foi promovida pelos sites Freelancers Union, Elance e ODesk, com o auxílio técnico da  Edelman Berland, empresa de pesquisa independente.

O que eles constataram?

Que 34% da força de trabalho americana é composta de gente como você, freelancer, que podem ser definidos como “indivíduos envolvidos em algum com algum tipo de atividade complementar, baseada em contrato temporário ou projeto nos últimos 12 meses”. São 53 milhões de pessoas que, juntas, injetaram 715 bilhões na economia do país. Aliás, é praticamente um outro país de tanta gente, certo?

Além das considerações sobre qualidade do trabalho e horas dedicadas ao mesmo, um número chama atenção: 36% dos entrevistados alegaram que pensam em dar seu “salto de fé” rumo a uma carreira freelancer Full Time. Sentem o mesmo por aqui? O que acham?

Um ponto interessante é que a pesquisa sinaliza também cinco tipos de Freelacer, no lugar dos dois que normalmente citamos em nossos programas.

5-tipos-de-freelancer

São eles:

1 – Independentes – São os nossos “Full time”. Eles vivem de projeto em projeto, trabalhando para vários contratantes

2 – Moonlighters – Esses são o “part time”, têm empregos tradicionais durante o dia e freelam nas madrugas. Se encontrou?

3 – Trabalhadores diversificados – São os que tem mais fontes de renda, sendo uma delas freelancer em uma área totalmente diferente.

4 – Temporários – São contratados a cada vez por um único contratante por determinado tempo

5 – Freelancers Empresários – Embora tenham seus negócios, consideram-se também freelancers. Olha a contemconteudo.com aí , gente!

 

Faça o download dos resultados e do relatório

 

Conclusão

Olha só como são as coisas: nossa tímida pesquisa a uns dois anos nos deu importantes direcionamentos para o futuro do Carreirasolo.org. Os quatro grandes temas sobre os quais tenho trabalhado, por exemplo, vieram de lá.

O reforço de divulgação de posts únicos, no lugar de sua mídia agregada no caso dos podcasts também. Sabia que identificamos que grande parte dos ouvintes prefere fazê-lo direto aqui no site?. Bem, se uma pesquisa tão doméstica nos deu tantos insumos, o que dizer de algo com esse tamanho?

Aqui no Brasil ansiamos por regulamentação, organização, entidades que organizem a classe e muito, muito mais. Falta também nos reconhecermos como profissionais que fizeram uma escolha e não foram levados a ela por necessidade ou oportunidade apenas. Enfim, um longo trabalho pela frente.

Quem está comigo nessa?