Passados 14 dias depois da minha “publicação desespero” eu volto ao tema da aposentadoria do Google Reader e trago uma análise comparativa entre o leitor de feed de Montain View e o Feedly. A ideia desse video tutorial que acompanha a postagem é verificar as “features” mais importantes entre as duas aplicações para saber se realmente o Feedly é o melhor substituto.

Começando do início!

Algumas pequenas dicas que podem fazer a diferença em que for migrar de “player” nos leitores de feed. A primeira delas que eu recomendo é exportar os seus Feeds RSS através da ferramenta Google Takeout. Esse arquivo servirá como um bom backup caso haja algum problema na conexão entre o Google Reader e o Feedly. O que é muito improvável, mas, canja de galinha não faz mal à ninguém!

Se você tem o hábito de deixar algumas abas abertas constantemente para trabalhar, e entre elas, o Google Reader, recomendo que você a feche. Só dessa forma você aprenderá realmente a usar o Feedly. Se você deixar a aba aberta, certamente fará uma “visita rápida” de vez em quando e nunca conseguirá aprender.

Outra coisa que funcionou bem comigo e eu indico para aos amigos leitores é o uso dos “atalhos de teclado” no Feedly, que eu disse erradamente no FalaFreela#79 não tinha! Ele tem sim, porém como a interface é bem minimalista eu acabei não vendo um discreto link para exibição dos comandos. Eis alguns que eu acho que serão bem úteis para vocês:

Atalhos gerais

  • GM – “Today”;
  • GA – “All”;
  • GG – “Ir para”;
  • Atalhos na leitura de feeds
  • N – Post seguinte;
  • P – Post anterior;
  • O – Fechar;
  • V – Abrir o feed original em nova aba;
  • M – Marcar como lido/não lido;
  • X – Minimizar o feed e excluir;
  • S – Salvar para ler depois;
  • E – Enviar e-mail;
  • T – Tweetar.

Depois de conectar e logar, pelo amor de Deus, configure antes de usar!

Pois é meus amigos, eu sempre falo a mesma coisa! Antes de sair usando qualquer aplicativo, configure-o minimamente. Isso vai ajuda-lo a entender um pouco a mecânica da aplicação, diminuindo a sua curva de aprendizado e possíveis frustrações.

Veja se não faltou nenhuma categoria e se todas estão grifadas corretamente. Se for MUITO necessário para o seu trabalho, insira as tags manualmente no campo “TAGGING” clicando em “Preferências” no final da coluna à esquerda. Escreva as tags desejadas separadas por vírgula que elas aparecerão automaticamente em seguida, abaixo das categorias.

Aproveite que você está em “Preferências” e termine de personalizar campos como “Star Page”, “Default view” “Read” e “Unread links colors” e principalmente “Confirm mark as read” e “Unsubscribe”.

Feito isso, com tudo organizado, é só usar!

Enquanto isso não acontece, assista abaixo o vídeo tutorial comparativo entre as duas ferramentas e boa leitura! 😉

Avaliação final

E como não poderia deixar de ser, claro que nós vamos avaliá-la dentro dos critérios que vocês já conhecem.
A questão mais fundamental no Feedly é que ele é um Google Reader minimalista. Então algumas “features” não poderiam ficar de fora da ferramenta. Mas em geral boa parte foi incorporada sim. E como ele é o player de mais destaque no momento, a tendência é incorporar outras funções de acordo com a migração das pessoas.

Gostamos

  • Falar da simplicidade do Feedly é chover no molhado né!?
  • Importação quase sem trabalho nenhum dos feeds.
  • Leveza da interface. São poucos recursos visuais pesados na interface.
  • Usabilidade. Poucos cliques para se conseguir usá-lo, e isso sem falar nos atalhos de teclado.
  • Multiplataforma. Versão desktop em browser e mobile para IOS, Andoid e Kindle!!!

Não gostamos

  • A não importação das TAGS.
  • A provisória (apesar de compreensível) instabilidade.
  • Os erros com os botões de compartilhamento e mini menu.
  • O fato de não podermos editar um feed enquanto estamos lendo.
  • A falta das estatísticas de uso.

 

Nota do Carreirasolo: 8,0

Feita a análise galera, eu acredito que não será mais necessário tanto desespero nem mais arrancar os cabelos por causa do encerramento do Google Reader. O feedly é sim um bom substituto, que tem muito a evoluir, mas que promete uma leitura agradável e facilidade dos nossos Feeds RSS!