O terceiro artigo da série que vai dar as dicas para você, profissional freelancer, conseguir montar seu plano de aposentadoria. Já abordamos em artigos anteriores o plano de previdência tradicional, o INSS e os planos de previdência patrocinados. O papo hoje é sobre os planos de previdência individual.

PGBL, VGBL e Planos Associativos. A Previdência Individual

Chamei de plano de previdência individual os planos que são contratados em agências bancárias, em seguradoras e os planos destinados a associações de profissionais liberais como advogados, médicos, professores, etc. É o segmento que mais cresce, já rivalizando em reservas com os planos patrocinados.

A característica principal desses planos é que você escolhe muitas das variáveis do seu plano o que deixa a maioria das pessoas sem norte. Qual a data de aposentadoria ideal? Qual o valor de contribuição? Qual plano deve escolher: PGBL? VGBL? Os dois? Qual o fundo de investimento: Renda fixa? Renda Variável?Que empresas em Renda Variável?


Creative Commons License photo credit: -syauqee-

Ocorre que na maioria absoluta das vezes os corretores não estão preparados para realizar uma venda consultiva, ou seja, não estão preparados para avaliar o perfil do cliente e montar o seu plano de previdência, o que eles fazem é apenas preencher como informações padrões sem conversar com o cliente e expor a importância de cada decisão tomada.

Particularmente penso que esse assunto mereça toda a sua atenção, pois mais importante que comprar um plano de previdência é montar seu plano, ou seja, montar sua estratégia para aposentadoria. Como esse assunto é muito vasto e foge ao tema específico desse post irei aborda-lo mais tarde em um post específico.

A principal vantagem para fazer esse plano é psicológica, pois não encaramos as contribuições como investimento mais sim como despesa. Dessa maneira vira um compromisso que deve ser pago todo mês junto com o cartão de credito e o aluguel. A maior desvantagem é que as taxas de carregamento e administração são as maiores em relação aos outros planos, além do fato dessas taxas variarem MUITO de empresa em empresa.

Uma boa taxa de carregamento gira em torno de 2% a 3% e de administração entre 2% e 2,5%. Não posso esquecer da taxa de saída, que é um carregamento disfarçado que é cobrado da saída do plano, vale a pena ler o regulamento do plano para saber se ele tem taxa de saída ou não. Agora vamos ver um pouco mais das características desses planos.

Vantagens dos planos individuais

  • Psicologia. Você irá encarar a contribuição como um compromisso, facilitando seu programa de aposentadoria.
  • Reservas Individuais. Outra grande vantagem é que a sua contribuição vai para contas individuais e formam a reserva do plano. Você tem uma parte do fundo em forma da reserva, esse dinheiro é seu e ninguém pode meter a mão.
  • Regulamentação. A regulamentação do setor é muito boa e da muitas garantias aos participantes. Para os planos administrados por bancos e seguradoras procure a SUSEP, para os outro planos procure a PREVIC.

Desvantagens dos planos individuais

  • Resgate. Você pode resgatar seus recurso a qualquer momento na maioria dos planos há a possibilidade de resgatar uma parcela ou todo o valor da reserva de forma única, mas cuidado isso irá atrasar os seus planos de aposentadoria o que não é bom. Utilize esse recurso apenas em situações limite não transforme em um hábito (Ex: Nas férias tira um pouquinho para curtir uma viagem).
  • Má Gestão. O risco de má gestão reflete diretamente nas reservas e benefícios do plano. Existem planos que resolveram aplicar o dinheiro das reservas em hotéis no litoral nordestino, em IPOs de empresas pouco rentáveis, que superestimam ganhos financeiros e subestimam o aumento da expectativa de vida. Nenhuma dessas medidas é ilegal, mas acarretam na diminuição da rentabilidade do plano ou na diminuição do valor das reservas dos participantes.
  • Não há garantia do Governo. O Governo não dá garantia dos valores e condições de recebimento. Ele regulamenta as regras e fiscaliza seu cumprimento e só. Assemelha-se a uma relação privada como um contrato entre o participante, a empresa e o administrador do plano.
  • Só Aposentadoria. Via de regra os planos individuais garantem apenas a aposentadoria. Os outros benefícios (auxilio doença, invalidez, salário maternidade) você só encontra no INSS.
  • Taxas Administrativas. As taxas de Administração ou carregamento e a de gestão financeira são menores que as praticada no mercado. Atualmente um bom valor gira em torno de 1% a 2% para carregamento e 2% a 2,5% para a taxa de gestão financeira.

O que podemos concluir sobre os Planos Individuais

Os planos individuais são o melhor dispositivo para os profissionais por conta própria acumularem recursos para complementar a aposentadoria do INSS, ao transforma um investimento em uma despesa mensal.

Mas cuidado, não esqueça que se trata de um contrato e nem sempre seus interesses serão os mesmos do administrador do plano. Guarde toda a sua documentação e caso fique em dúvida procure a SUSEP ou a PREVIC.

Dicas Planos Individuais

  • Comece cedo para garantir as condições técnicas atuais.
  • Faça uma estimativa de valor e tempo de contribuição baseado em seus objetivos e não nas metas do corretor.
  • Escaneie a guarde todos os documentos.
  • Não confie cegamente nas informações dadas pelo administrador do plano. Na dúvida consulte a SUSEP ou a PREVIC.
  • Não resgate, opte sempre pelo benefício na aposentadoria.
  • Avalie se a rentabilidade esta de acordo com o mercado.
  • Não fique olhando o valor do saldo, evite essa tentação.

No próximo artigo abordarei as características de outros valores que compõe a nossa aposentadoria, como o FGTS, alugueis, etc. Se até lá, pintar alguma dúvida, mande um e-mail para mim.