Anuncie produtos, venda suas criações e compartilhe conteúdo relevante na FreelaStore. Veja como participar.

Chegou a hora da minha Carreirasolo?

por Mauro Amaral

photo credit: Rich007 Como saber que a hora de ser 100% Carreirasolo? É algo que você pode planejar? Ou será que você acorda um dia, olha para o espelho e grita “teje frila”, e pronto? Questões como essas são, sem medo de errar, as mais enviadas para meu e-mail. Isso porque quando pensamos em partir […]


Mono Macca


Creative Commons License
photo credit: Rich007

Como saber que a hora de ser 100% Carreirasolo? É algo que você pode planejar? Ou será que você acorda um dia, olha para o espelho e grita “teje frila”, e pronto? Questões como essas são, sem medo de errar, as mais enviadas para meu e-mail.

Isso porque quando pensamos em partir rumo a uma Carreirasolo.org o ritual de passagem para alguns pode ser doloroso: largar um emprego fixo e montar uma operação em casa para levar a frente seu projeto/carteira de clientes? Tá louco? E o meu 13º? E o plano de saúde das crianças?

Um momento de muitas incertezas e quase nenhuma garantia. Não é para todo mundo. E não é para todo momento em sua vida, pode ter certeza.

Mas você pode fazer esse momento acontecer

Para ajudar a você a identificar o melhor momento e, até mesmo, trabalhar para que ele aconteça, resolvi enumerar alguns passos básicos para esta dança nada complicada, desde que você seja um pouco paciente e, claro, saiba se planejar.

Ressalva 1: Partimos do princípio que você já se identifica com o modelo de trabalho do qual falamos aqui. Se você chegou agora e não sabe nada sobre isso, aconselho dar uma lida rápida em nosso Guia.

Ressalva 2: Fujo sempre das fórmulas mágicas. Mas, preciso vez por outra fazer algumas concessões para que certos textos sejam possíveis. Explico-me: o que vou falar nesta série de artigos funciona na média geral dos casos.

Extremos de muito boa sorte; um dono de agência falar: “Você não quer ficar atendendo a estes três clientes de casa e vem aqui duas vezes por semana?”; ou de extrema falta dela: “Ih, sabe aquela conta de dois anos para criar materiais gráficos para a campanha global de nosso principal cliente? Não era bem isso, na verdade é só um banner”; situações assim ficaram de fora. Não por irreais, veja bem.

Ou seja, falamos aqui da média geral dos casos, com clientes que chegam mais do que saem; dinheiro suado mais honesto, contas pra pagar, alguns sucessos, meia dúzia de fracassos e por aí vai.

Para sair em Carreirasolo em tempo integral, você precisa…

A primeira questão é avaliar se você e seu “entorno” (entenda aí o entorno como sua família ou sua situação acadêmica no momento, só para citar exemplos já retratados aqui) contribuem para uma realidade de um profissional em sua Carreirasolo.

Se a reposta for sim os próximos artigos funcionarão como um check-list para você ir se planejando até que o momento chegue, ou você o crie.

Sobre o que vamos falar, afinal?

Serão seis artigos, um a cada três dias (tempo que acredito ser suficiente para você refletir, comentar e me ajudar a divulgar, por que não?), que cobrirão os passos básicos para você se entender no mundo da Carreirasolo e aumentar suas chances de sucesso na empreitada.

Só para adiantar o que veremos por aí, nossos temas serão:

  • Carreirasolo, passo 1 | Analise sua situação profissional atual
  • Carreirasolo, passo 2 | Consolide sua carteira de clientes/seu projeto
  • Carreirasolo, passo 3 | Projete cenários financeiros positivos e negativos
  • Carreirasolo, passo 4 | Prepare um Kit de Ativação
  • Carreirasolo, passo 5 | Estabeleça e consolide sua marca e presença online
  • Não consigo dar todos estes passos agora, me ferrei?

Recapitulando: um artigo a cada três dias, durante aproximadamente 20 dias. Divulguem, twiitem, comentem, consumam sem moderação!

Mauro Amaral

Mauro Amaral

Editor-chefe

É editor, publicitário e conta histórias que o seu público vai gostar. Casado, pai de três filhos e mora no Rio de Janeiro. É o Diretor de Criação da Contém Conteúdo.

Portfolio Linkedin RSS E-mail (Leia mais artigos desse autor)


Direto do @falafreela

Editores no Twitter