O governo chinês se dispôs a rever seu sistema de “Reeducação Através do Trabalho”, em vigência desde a década de 50, conforme nota divulgada na agência de notícias oficial chinesa Xinhua. O atual sistema é criticado publicamente em todo o mundo por permitir que o governo detenha qualquer pessoa sem julgamento aberto para trabalhos forçados por até quatro anos; o que contradiz a própria Constituição chinesa.

china_trabalhoforçado

“Ouvi dizer que tem brasileiro que reclama…”

Dados fornecidos pelo Ministério de Justiça do país revelam que pelo menos 160 mil pessoas estavam detidas em 350 centros de reeducação no final de 2008. Em 2012, mais de sete mil chineses assinaram uma petição pública que solicitava a abolição do regime de trabalhos forçados.

A notícia sobre o possível cancelamento do sistema chegou a ser anunciada durante a conferência nacional sobre trabalho jurídico e político; porém nenhuma outra informação adicional foi divulgada nos meios oficiais. A imprensa chinesa sofre um rígido controle do Partido Comunista Chinês.

Fonte: EBC e Xinhua

zp8497586rq