Quer saber quais são os melhores filmes sobre empreendedorismo no Netflix? Então você está no lugar certo! Hoje vou contar não só quais são eles, mas também alguns detalhes e curiosidades para você ficar com muita vontade de assistir, caso ainda não tenha visto, claro!

E o mais legal desses filmes sobre empreendedorismo é que eles podem trazer alguns insights e fazer toda a diferença no rumo do seu negócio. Então, fique por aqui e acompanhe os próximos tópicos!

Melhores filmes sobre empreendedorismo no Netflix

Chegou a hora de saber quais são os melhores filmes Netflix sobre empreendedorismo. Na minha lista estão The Founder, O Lobo de Wall Street, Steve Jobs e O homem que mudou o jogo. A seguir você vai saber um pouco mais sobre eles. Aproveite a leitura!

The Founder

O longa está na lista dos mais assistidos e pode ser encontrado como “Fome de Poder”, que é o título em português desse que é um dos melhores filmes Netflix.

Estrelado por Michael Keaton, ele conta a história da ascensão do McDonald’s pelo vendedor Ray Kroc, quando se deparou com uma movimentação e uma produção fora do comum na única lanchonete da rede até então.

Muito fiel à história real, o filme fica mais empolgante quando Kroc, ao adquirir uma participação no negócio dos irmãos Maurice e Richard McDonald, começa a agir para transformá-lo na gigantesca empresa que conhecemos hoje.

Quem já conhece um pouco da história sabe que esse empreendedor, protagonizado pelo nosso eterno Batman, não usou lá artifícios muito corretos para subir na vida.

Apesar disso, o filme deixa claro que a persistência foi mesmo a marca registrada de Kroc, além da sua crença e insistente aposta no sucesso desse negócio!

O Lobo de Wall Street

Entre os filmes sobre empreendedorismo esse é com certeza o mais hilário. De Martin Scorsese, o longa não poderia ter um outro ator como protagonista senão o ótimo Leonardo DiCaprio. Aliás, alguém aí sabe por que ele não ganhou aquele Oscar? Não estou desmerecendo de jeito nenhum o vencedor Mattew McConaughey, mas nós todos sabemos que o Leo também merecia.

Mas voltando ao filme…

São 2 horas e 59 minutos de história (isso mesmo!) sobre as memórias do corretor Jordan Belfort, uma figura completamente fora do comum. Só um parêntesis: Não se assuste com essas quase 3 horas. O filme não é nada cansativo! Pra ser mais específica, ele é dramático, surpreendente e cômico, bem cômico! Principalmente nas cenas que contam com o engraçadíssimo Jonah Hill.

O destaque fica mesmo para as ações do nosso empreendedor para garantir o sucesso. A aposta foi em uma empresa de fundo de quintal que lidava com papéis de baixo valor que não estavam na bolsa de valores. Jordan colocou alguns funcionários pra lá de inusitados na empreitada, além de muita energia nas vendas desse tipo de negócio, que apesar do valor mais baixo, tinha um grande retorno para o corretor.

A lição aqui é que você não precisa de grandes clientes para fazer o seu negócio crescer. Basta criar a estratégia certa para o público certo, seja ele qual for.

Steve Jobs

Depois da escorregada de Ashton Kutcher, o mundo do cinema percebeu que precisava de alguém realmente de peso para interpretar um dos maiores empreendedores de todos os tempos: Steve Jobs. E a escolha do diretor Danny Boyle não poderia ter sido melhor: Michael Fassbender, que, como sempre, não deixou a desejar.

O filme mostra 3 momentos diferentes da história de Jobs: os bastidores do lançamento do Macintosh, que aconteceu em 1984, da empresa NeXT, que ocorreu 12 anos depois, e, finalmente, do iPod, em 2001.

O longa, obviamente, ilustra as características mais marcantes do empreendedor, como o perfil difícil e autoritário, que fazia com que os seus funcionários o considerassem um verdadeiro “carrasco”.

Mas ele aborda também a parte inovadora e de persistência na criação de equipamentos repletos de design e de funcionalidades, que fez com que a Apple fosse considerada uma das empresas mais valiosas do mundo!

Quem admira o empresário se pergunta se ele era realmente um egocêntrico, arrogante e inescrupuloso ou se na verdade era alguém obcecado por inovações e ideias originais, ao ponto de demitir pessoas que não concordassem com elas.

No final das contas, só quem teve a experiência de trabalhar com Steve Jobs sabe realmente qual era o seu perfil, mas a certeza que temos é que em inovação e estratégia de marketing ele realmente foi imbatível!

O homem que mudou o jogo

Protagonizado por Brad Pitt, esse, que é um dos melhores filmes Netflix, faz uma reflexão com relação às nossas trajetórias enquanto empreendedores. A pergunta que não quer calar é: será que estamos mesmo no caminho certo, por mais que acreditemos que sim?

Para você entender melhor, Billy Beane é o gerente do time de Baseball Oakland Athletics, que precisava ganhar os jogos, mas estava com pouco dinheiro em caixa. Para garantir o bom andamento do time, Beane fez uma parceria com Peter Brand, interpretado também por Jonah Hill, e criou um programa de estatísticas bastante sofisticado para o clube. Isso fez com que a equipe simplesmente ficasse entre as principais do esporte nos anos 80.

E Brad Pitt mostrou mais uma vez que não é apenas um rostinho bonito no cinema. Ele mandou muito bem e nos emocionou com toda a paixão e os receios do protagonista, que na verdade são reflexo do que viveu em campo durante anos, mas que no final das contas serviram para ajudá-lo a pensar fora da caixa. Em vez de focar nos problemas do time, ele passa a enxergar as oportunidades que tinha em suas mãos e aposta em uma tática que de tão assertiva, passou a ser adotada por muitas equipes da Major League Baseball (MLB).

Será que quando o nosso negócio não está da forma como esperamos não devemos seguir os passos de Beane e pensar nas oportunidades ao invés dos problemas? Qual é a oportunidade dentro do seu negócio?

Essas foram as minhas dicas dos melhores filmes Netflix sobre empreendedorismo. Eles podem ajudar na reflexão sobre o seu negócio e sobre as suas ações e assim pensar em alternativas e caminhos para o sucesso. Sim, os filmes sobre empreendedorismo são uma forma inteligente de unir o entretenimento com as ideias e reflexões que podem surgir.

Então, o que espera para assistir a pelo menos um desses longas? Tem alguma outra sugestão de filme? Deixe aqui nos comentários!