De uns anos para, o movimento startup sofreu um baque real com a invasão dos empreendedores de palco. Você sabe: gente que não tem muito a dizer e, por isso, fala sem parar. Chegamos no ponto culminante com o episódio da hamburgueria da Bel Pesce e toda a treta posterior com o Izzy Nobre.

Mas, erra quem pensa que não existem empreendedores mais preocupados em mudar a sociedade – e comunidade – em que vivem do que suas contas bancárias e números de seguidores. Eles existem, estão ativos e, sobretudo, repassando os seus ensinamentos em oficinas, cursos e mentorias pelo país.

Como, por exemplo, o programa Espyral da Habits Incubadora

O programa é fruto da parceria com a Agência USP de Inovação (Núcleo de Inovação Tecnológica da USP) e chega à sua primeira edição este ano focado, como não poderia deixar de ser, em empreendedores de impacto social.

Explicando para você que vive às voltas com aplicativos e sites sem essa preocupação: empreendedores de impacto social são aqueles que dedicam suas vidas e talentos a resolver problemas reais da sociedade, como acesso a crédito, transporte, segurança e educação. Legal, né?

É na convergência de todos estes vetores – comunidades, agentes sociais e problemas a serem resolvidos – , que mora a nascente do Espyral. O objetivo do programa é colocar ferramentas de negócios na mão de pessoas transformadoras. Com início no dia 2 de setembro, o programa tem 4 meses de duração (setembro a dezembro/2017) e leva o empreendedor da ideia ao primeiro produto, passando por todas as etapas de criação de um negócio de impacto.

Ele é voltado para qualquer pessoa que queira desenvolver sua ideia, podendo ser de dentro ou de fora da USP e seus encontros acontecem presencialmente duas vezes na semana (quartas e sábados) em lugares variados de São Paulo. O programa é gratuito e as inscrições ficam abertas até o dia 23 de agosto pelo site:  www.espyral.com.br.

Programa usa metodologia Linear de Mudança

Sua metodologia é totalmente mão na massa, sendo baseada em teorias de negócios, de impacto social e de criatividade, usando referências como a o Design Centrado em Humanos da Universidade Stanford, a Startup Enxuta de Steve Blank, o Movimento Maker e a Teoria Linear de Mudança.

A formação ocorre em 5 etapas, sendo que na primeira os participantes serão convidados para o  Dia da Inspiração , no qual ouvirão empreendedores experientes e que tiveram negócios de sucesso – ou não – para ajudar a definir o caminho que terão para trilhar. Depois, será feita uma  imersão prática, com definição de modelo de negócios, protótipos reais e tudo o mais.

Um detalhe importante: para se inscrever, os empreendedores deverão fazer um vídeo de até 3 minutos explicando qual o problema que o projeto quer resolver e por quê o time é o melhor de todos para levar a solução adiante. Os projetos que pagaram a taxa de inscrição passarão por um processo de seleção e, caso se encaixem na proposta do programa, terão uma vaga para seu desenvolvimento.

Um pouco mais sobre a Habits

O pessoal da incubadora Habit entrou em contato diretamente aqui pelo site – coisa que encorajo vocês leitores a fazer ou contarem para protagonistas como eles fazerem – , contando sobre o programa e a escola em si, que está localizada na USP Leste, em São Paulo.

Eles são 100% voltados para o social e têm o suporte de professores e alunos da USP, que atuam diretamente na gestão e desenvolvimento da Incubadora, fazendo a interlocução dos conhecimentos produzidos na universidade com os empreendedores dos projetos selecionados.  

Bacana, né? Fiquei muito interessado em conversar com eles em um futuro episódio de nosso podcast. Então, fiquem de olhos e ouvidos abertos!