Quer começar um trabalho de freelancer? A ideia é ser o seu próprio chefe e atuar em local, dias e horários mais convenientes?

Apesar de parecer simples, é essencial que você avalie muito bem as suas finanças e o seu contexto atual antes de embarcar nesse novo universo.

Por mais que todo mundo fale que esse tipo de trabalho tem poucas despesas, pode ter certeza de que alguma coisa você vai precisar gastar. Por isso vai ter que se planejar muito bem.

Isso mesmo! Considere que o trabalho de freelancer é bem diferente daquele tradicional com carteira registrada e salário mensal pingando na conta.

É isso que quer, mas precisa saber como conseguir dinheiro para iniciar?

Então faça a leitura desse artigo e descubra!

Como se organizar financeiramente para o trabalho de freelancer?

Antes de mais nada, para exercer um trabalho de freelancer você precisará se organizar financeiramente.

Confira algumas dicas bem legais de como fazer isso!

Analise o seu contexto atual

O primeiro passo para embarcar em um trabalho de freelancer é entender a sua situação atual.

Você precisa considerar que em um primeiro momento dificilmente vai ganhar o quanto espera. Por isso talvez tenha que abrir mão de algumas coisas.

Qual é o seu contexto? Você tem um emprego tradicional? Quanto gasta com as suas despesas? Já tentou reduzir algumas?

Você pode, por exemplo, economizar nas contas de água, luz e telefone, mudar o plano do celular e o da TV por assinatura, diminuir as saídas aos finais de semana ou optar por lugares mais baratos, entre outras alternativas.

Considere que mudar de vida requer alguns sacrifícios. É meio que o preço que se paga para estar onde quer estar. O que não significa que vai ser assim pra sempre.

Mas é essencial que em um primeiro momento faça alguns cortes para conseguir se estruturar bem e não ficar no vermelho.

Coloque tudo no papel e avalie se é possível abrir mão do seu emprego atual para começar o trabalho de freelancer ou se o ideal é levar as duas coisas em paralelo até se organizar melhor.

Você pode fazer o freela à noite e aos finais de semana e feriados. Ao perceber que tem visibilidade no mercado e que os clientes estão fechando jobs com você, comece a planejar a sua saída do empresa. Essa pode ser uma alternativa mais segura dependendo da situação.

Tenha uma reserva financeira

Alguns especialistas em finanças enfatizam que você precisa ter uma reserva financeira suficiente para pagar um ano de despesas.

O ideal é que esse dinheiro fique aplicado em um investimento com liquidez, como o CDB ou um título público. Assim você retira a qualquer momento.

Outros especialistas afirmam que uma reserva de três meses já é suficiente.

De qualquer forma, tudo vai depender da sua disciplina para guardar dinheiro e do foco que vai colocar no seu projeto.

Talvez consiga começar o trabalho de freelancer até antes disso!

Calcule a sua renda por ano

Como o trabalho de freelancer é uma incógnita com relação aos lucros mensais, o ideal é que estipule uma renda anual.

Afinal, em alguns meses você vai ganhar mais do que esperava, mas em outros pode ser que ganhe bem menos.

Inclua as despesas que vai passar a ter

Não se esqueça de incluir na conta as despesas que vai começar a ter depois que sair do emprego.

Quer um bom exemplo? Assistência média. Geralmente ela é oferecida sem custo algum ou com um custo muito baixo no emprego tradicional.

Mas com certeza precisará ter uma e por isso ela deve estar na sua conta (e cá entre nós: essa despesa não é nada barata).

Outros benefícios como fundo de previdência e férias remuneradas também vão sair da sua vida. Então é importante que faça o cálculo considerando esses itens.

Estabeleça metas de rendimentos

Estabeleça de preferência três metas:

  • mínima – que é o quanto você precisa ganhar para sobreviver
  • ideal – que é o quanto gostaria de ganhar para pagar as contas e ter uma renda extra para a academia, o barzinho, as roupas novas, entre outras despesas.
  • máxima – que é aquela que supera muito as suas expectativas.

Isso será um norte para você analisar se a quantidade ou o escopo de trabalhos que pretende oferecer são suficientes ou se precisará buscar mais jobs ou propor projetos de maior valor agregado.

Tenha sempre uma reserva

No trabalho de freelancer você não terá mais banco de horas. Então é muito importante que guarde uma boa quantia para eventualidades.

Se tiver um problema de saúde, por exemplo, correrá o risco de perder um job e, obviamente, não vai ganhar aquele valor que estava esperando por ele.

Além disso, pode ser que em determinado mês você ganhe menos do que nos demais, e aqui entram aqueles com feriados, carnaval, ano novo, copa do mundo e muito mais.

Alguns clientes vão literalmente parar nesses períodos, assim como você. E não por que quer, mas porque o seu cliente não estará muito interessado em te contratar nesses períodos.

A sugestão de alguns especialistas é que tenha uma reserva de pelo menos seis meses de despesas para essas eventualidades.

Estipule o valor da sua hora de trabalho

Aqui você vai precisar ter muito bom senso.

Não é pra cobrar um valor absurdo e nem um muito simbólico, aquele em que você na verdade não sai ganhando nada.

Analise os concorrentes e também o quanto o seu cliente está disposto a pagar.

Mas se entende que o seu trabalho é diferenciado, não hesite em aumentar o preço da sua hora. Pode ter certeza de que muita gente está disposta a pagar o valor que você entrega.

Mas antes de definir o preço, considere que precisará dar alguns descontos. Assim, se o job custa 100,00, cobre 120,00. Isso permite que tenha uma margem para poder oferecer um desconto dependendo do contexto.

Faça um planilha de controle financeiro

A sua planilha precisa ter faturamento, despesa e lucro, ou seja, quanto você ganha por trabalho, quanto gasta com ele e quanto fica na sua mão.

Vamos supor que você é um redator e que vendeu um artigo por 50,00, mas precisou ligar algumas vezes para esse cliente para tratar do job e gastou 20,00 de telefone. Então o seu lucro com esse artigo é 30,00.

Gostou das dicas de como conseguir dinheiro para o trabalho de freelancer?

Se analisar bem, vai ver que tudo é uma questão de organização financeira.

Pode ter certeza de que com um bom controle e muita disciplina, você vai atuar como freela full time antes mesmo do que imagina!

E as suas finanças, como estão? Está se planejando? Deixe aqui os seus comentários.