Se você está sem ânimo para trabalhar ou fazer freelas, calma que a gente vai te dar uma força. Nunca disse que seria fácil. Nunca escrevi por aqui que os clientes cairiam do céu. E mesmo se caíssem, quem disse que eles viriam em sua direção e não na do colega (mais barato) ao lado?A vida do Profissional Freelancer tem seus altos e baixos. A questão que se apresenta hoje é: como lidar com os baixos? Aí vão algumas dicas iniciais. Como tudo por aqui é só para iniciar uma discussão e não têm a pretensão de encerrar uma verdade absoluta ou uma fórmula mágica.

  • Falhar não é o fim do caminho. É pedra, é um resto de toco. Mas não é o fim do caminho. Ás vezes é o cliente queé mais difícil que a média, seu mercado pode estar em baixa ou você mesmo ter superestimado determinado projeto.
  • Faça seus clientes ajudarem você. Essa funciona para aliviar um pouco o stress de estar sempre a procura do próximo projeto. Está, obviamente, ligada de forma direta a satisfação de seus clientes com seu trabalho. Mas lembre-se que, quando eles estiverem em meio a sua própria rede de contatos, estarão representando você, através da confiança e satisfação de projetos anteriores.
  • Não se esqueça de colocar a cara fora de casa, de vez em quando, certo?. Ou seja, invista em eventos de networking. Cada mercado tem os seus, nos quais você deve se fazer presente ao distribuir cartões, sorrir, entrar para o negócio. A dica é lembrar que você deve fazer isso sem mesmo sem estar precisando.
  • Siga a famosa lei “80×20”. Na maioria dos casos 80% de sua renda vêem os 20% dos clientes que pagam melhor. Por outro lado, o stress também vêm da minoria de clientes que são mais chatos. E por aí vai. A dica é investir em formar uma “casta” de 20% de clientes de ticket-médio alto, evitando stress desnecessários.
  • Saiba atrair a atenção. Pense sempre como seu cliente. O que pode ser interessante para ele ouvir? O que representa uma boa metáfora para um Diretor Comercial? Posso usar a mesma obordagem para a dona de um ateliê de moda que quer um novo catálogo? Seja memorável. Posicione-se de forma inusitada em seu nicho de mercado. Lembre-se: isso vai além da competência técnica em si, ok? Tem a ver com carisma mesmo!
  • Sempre dê valor ao seu trabalho. Se você não deixar claro, desde cedo, quanto vale seu trabalho, ninguém vai pagar por ele. Isso não quer dizer que o valor (não é exatamente só financeiro, ok?) será uma verdade absoluta aos ouvidos dos clientes. Vez por outra você deve assumir uma postura didática.
  • Valorize aquilo que realmente tem valor. O que nos faz lembrar que você trabalha para sua qualidade de vida. Se sua vida está sem qualidade (um bom exemplo é o post e posterior discussão sobre trabalhar em casa versus tempo para família) por trabalhar tanto, reavalie suas metas, ok?

Ânimo renovado?

Então comente logo abaixo. Uma sugestão: que tal acrescentar dicas a esta lista? As melhores sobem para para o post, com crédito para o autor, link etc