Chega uma hora na qual o profissional independente olha para os lados e se pergunta: mas se o meu “El Dorado” estiver do outro lado do Oceano Atlântico? Para quem cultiva, em boa terra, preparação e disposição, a resposta para esta pergunta germina em resultados mais do que positivos.

Trabalhar para clientes internacionais é possível e até interessante, desde que você tome alguns cuidados e entenda que o choque de culturas pode trazer mais do que situações engraçadas e palavras homófonas.

Quando o assunto é preparação, o domínio de um ou mais idiomas além daquele que você aprendeu em casa é fundamental. Desculpas não podem existir, além de escolas online, até o #falafreela63 deu todas as dicas pra você, entrevistando Luca Merlini, um professor freelancer que você deveria conhecer.

E se você vacila na disposição de encarar essa nova fronteira, fique atento. Trabalhar para cliente gringo exige que você conheça as leis do país de origem do seu mais novo melhor amigo e que, também, chame seu advogado para juntos analisarem o contrato em questão.

Cansou? Desistiu? Ou vai encarar? Então é hora de dar o PLAY ou fazer um DOWNLOAD esperto.

Acerte o curso e não perca mais um episódio:

O que você vai saber após ouvir o #falafreela71:

  • Fale a língua do seu cliente. Não só o idioma, mas o jargão da área do cara;
  • Seja flexível quanto a forma de pagamento e não se esqueça que a estrutura bancária varia de país para país;
  • Busque ser recompensado, mas sabia que, em alguns casos, a grana não deve ser o foco inicial;
  • Tenha cuidado com concorrências especulativas!

Linkania

  • Invoice do Zoho: simplifica a vida para quem precisa mandar um orçamento/nota fiscal para o exterior;
  • The IT Job Board: painel de vagas gringas;
  • colourslovers.com: uma comunidade em que as pessoas compartilham paletas de cores, patterns, shapes entre outras coisas que facilitam a vida do freela. Fique ligado!
  • MooTools: Essa dica vai pra galera que está fazendo um site fora de um CMS como WordPress e precisa de um efeito LightBox e ainda não tem nada na biblioteca de scripts do seu computador.

Participaram deste episódio

Ficha técnica do #falafreela71

Gravado em novembro de 2012. Sim, está fresquinho. E, antes que você comente, tivemos um problema na captação do som ao testar novas ferramentas para agilizar a edição do programa. Prometemos que foi um erro momentâneo!

Você ouviu ao fundo: um cocktail de músicas dos anos 50, com direito a guarda-chuva no copinho. “C´mon Everybody” (Eddy Cochran ), “What Do You Want” (Adam Faith ), “Over And Over” (Bobby Day ), “Stood Up” (Ricky Nelson ), “Guitar Boogie Shuffle” (Bert Weedon ) e “Lollipop” (The Chordettes ).

That’s all, folks. For now, we’re just waiting for your comments!