Foco na solução de problemas de seus clientes e no valor de suas ideias pode ser um bom começo

Você é um freelancer? Então com certeza vai achar esse artigo bem interessante.

Apesar de fazer um trabalho mais técnico, seja como designer, redator, tradutor ou programador, você precisa saber como vender os seus serviços freelancer para que possa conquistar mais e mais clientes. Concorda?

Se concordar comigo então vamos chegar à conclusão de que você não é um mero freelancer, mas sim um empresário, que tem um negócio em mãos e que precisa não só administrá-lo muito bem, mas também encontrar o seu cliente potencial e convencê-lo de que tem realmente o melhor serviço.

Na verdade, se pensar bem, independentemente da área de atuação, todos os profissionais precisam saber vender. Até mesmo um assistente administrativo que trabalha em uma empresa. Para dar um exemplo, é só pensar em uma situação em que ele seja abordado por um cliente fora do seu expediente. Obviamente, ele deverá saber responder as suas dúvidas e “vender” a empresa em que trabalha como a melhor opção.

Portanto, a venda está presente em tudo que fazemos e em todas as funções que exercemos, mesmo aquelas nada ligadas ao ambiente profissional. Isso mesmo! Você não precisa convencer os seus filhos que é melhor se alimentarem de forma saudável e não com comida industrializada? Então está vendendo o produto saudável, seja ele qual for. Você tem que saber alguma coisa sobre ele e os seus benefícios justamente para convencer as crianças a consumi-lo.

Viu como fazemos vendas a todo momento? E é sobre isso que vou tratar nesse artigo. Hoje você vai entender qual é a melhor forma de vender os seus serviços e conquistar mais clientes nos dias atuais!

A forma de vender mudou?

Antigamente, era muito comum vermos um vendedor insistindo a todo custo para que comprássemos o seu produto. A ideia era convencer o cliente a comprar imediatamente, caso contrário, o profissional não ganharia a tão esperada comissão.

O foco era realizar a venda e não entender a necessidade do cliente.

Com a demanda pequena e a baixa concorrência, os profissionais não precisavam ser muito especializados. Mais do que isso, os planejamentos que vemos grande parte das empresas fazendo hoje, de curto e de médio prazos, quase nunca eram praticados e a área de marketing praticamente não existia ou tinha apenas a responsabilidade de atuar com as boas e velhas propagandas.

Só que de alguns anos para cá tudo começou a ficar diferente.

Com o avanço da tecnologia, esse cenário mudou bastante. Os consumidores possuem muito mais acesso à informação por conta da internet, o que facilita suas buscas por preços, qualidade de produtos e serviços e até mesmo sobre a idoneidade das empresas e dos profissionais. Isso faz com que saibam exatamente de quem comprar antes de fechar qualquer negócio.

A tecnologia também abriu portas para muitas empresas e profissionais autônomos. Hoje, você não só encontra diversos e-commerces, como também se depara com divulgações e marketing feitos online pelas próprias lojas físicas. E aqui também entram os freelancers, que estão ganhando cada vez mais espaço no mercado.

Com toda essa concorrência, o foco desses profissionais é fazer com que as pessoas enxerguem os seus produtos, serviços ou soluções como a melhor alternativa.

A meta é realizar vendas, mas também conquistar a confiança dessas pessoas para que continuem comprando ou indicando para amigos e conhecidos. Dessa forma, além de conseguirem prospectar clientes, os profissionais ainda têm a chance de garantir credibilidade no mercado.

O que é preciso para ser um novo vendedor?

Se você acha que ainda não tem essa postura de novo vendedor, mas gostaria de entender melhor que tipo de características e habilidades deve buscar para conquistar mais clientes, então precisará fazer um treino diário.

Mas não se preocupe. Não é nada difícil.

Em primeiro lugar, seja aberto para aprender coisas novas. Depois, incorpore, literalmente, algumas atitudes, como:

1 – Ajudar os clientes a atingirem os seus objetivos

Você precisa ajudar o seu potencial cliente oferecendo a ele um serviço que resolva o seu problema.

A primeira coisa que deve fazer é entender a necessidade dele. Pergunte o que precisa, como gostaria de receber esse serviço e onde pretende chegar.

Isso já é um grande passo para você ser bem visto pelo seu cliente, que vai perceber que realmente se preocupa com ele e que quer ajudá-lo.

Mas é claro que você deve avaliar muito bem se aquilo que oferece realmente ajuda as pessoas.

Entregue qualidade e diferenciais!

2 – Vender valor

O cliente não precisa de um serviço, mas sim de um valor, algo que o ajude a melhorar a sua vida, os seus processos e os seus resultados.

Mostre o valor do seu serviço e deixe claro tudo que o cliente vai ganhar se fechar com você.

Aqui vale um parêntesis: se você acha que tem que melhorar, melhore! Caso contrário, o seu concorrente, que tem se capacitado e evoluído diariamente, vai definitivamente te engolir!

Tenha a certeza de que tem o melhor serviço e que consegue resolver a vida do seu cliente.

Se não tiver, procure se capacitar e se informar mais sobre o seu mercado.

3 – Ser paciente com o cenário

Nem todas as vendas são feitas imediatamente. Às vezes quem acessa o seu portfólio é apenas um cliente potencial, que talvez não feche agora, mas pode fechar em algum momento.

Ele vai na sua página saber mais sobre você e sobre a qualidade do seu serviço e vai ler o seu blog. A estratégia, portanto, é fazer com que se torne um cliente, mesmo que isso leve alguns meses.

Uma boa forma de fazer isso é colocar no seu site ou portfólio um campo para cadastro de e-mails. Procure enviar informações e conteúdos que interessam para quem se cadastrou. Isso te ajuda a ser uma autoridade na sua área e as chances de mais pessoas fecharem com você são bem maiores.

Não se esqueça de criar outras estratégias de divulgação e de marketing digital. Tudo isso colabora para o seu crescimento!

E você, acha que é um novo vendedor? A sua estratégia tem dado certo? Então conte pra gente!